Qual a importância da Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação para o crescimento de uma empresa?

Por Victor Proença

Todo mundo está careca de saber que Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D&I) são extremamente importantes para o crescimento de um país. Mas será que esses fatores também podem ser importantes para o sucesso (ou fracasso) de uma empresa? A resposta é sim!

p&DUm artigo publicado em 2009 na revista Nature Reviews Drug Discovery abordou uma questão que costuma deixar os investidores de pequenas e grandes empresas em um dilema: vale à pena investir mais em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) para as indústrias de medicamentos? Os resultados mostraram que o investimento em P&D foi positivamente correlacionado com os valores das ações, ou seja, ele aumentou o valor da empresa ao longo do tempo (30 anos), já o investimento na publicidade, promoção e marketing de produtos existentes apresentou um efeito negativo nos valores das ações (Weiss, Naik e Weiss, 2009).

suporte científicoEm relação à indústria de alimentos, os investimentos em P&D ainda representam apenas uma pequena parcela das receitas. No ano de 2009 o investimento das quatro maiores companhias de alimentos (Nestle, Kraft, General Mills e Unilever) em P&D foi de aproximadamente 2,9 bilhões, o que representa apenas 1,8% de toda a receita, comparados aos 33 bilhões de euros investidos em publicidade e marketing (Food Navigator, 2012).

Pesquisa e Desenvolvimento são extremamente importantes para uma empresa, pois os profissionais dessa área se preocupam principalmente com as características científicas e técnicas de um produto, como composição, qualidade, estabilidade, além de assuntos regulatórios, os quais não são de preocupação primária da equipe de marketing. Os profissionais responsáveis pela P&D devem estar preparados para realizar uma cuidadosa seleção dos projetos de importância para a empresa, tomando múltiplas decisões ao longo do caminho de desenvolvimento dos novos produtos, mas muitas empresas não possuem o staff ou o conhecimento necessário para tomar essas decisões de investimento. Nesses casos, a opinião de profissionais externos que sejam especializados na área de interesse da empresa e que já atuem com suporte científico ao marketing pode auxiliar muito, pois suas visões ou intuições podem promover o desenvolvimento de compostos que seriam abandonados puramente por considerações financeiras.

Por fim, a boa relação entre os setores de Pesquisa & Desenvolvimento e de Publicidade & Marketing deve ser sempre incentivada, pois o marketing estuda as demandas e tendências dos consumidores com entrevistas e pesquisas de satisfação coletando todos esses dados e trazendo informações relevantes para a equipe de P&D direcionar as linhas de pesquisa e atuação da empresa, visto que produtos líderes, sejam eles medicamentos ou alimentos, dificilmente permanecerão na posição número um do mercado sem algum tipo de melhoramento ou avanço.

Referências

Food Navigator. Research versus marketing: The battle for investment. Acesso em 25/10/2012. Disponível em: http://www.foodnavigator.com/Financial-Industry/Research-versus-marketing-The-battle-for-investment).

Weiss, Dan; Naik, Prasad and Weiss, Ram. The ‘big pharma’ dilemma: develop new drugs or promote existing ones? Nature Reviews – Drug Discovery. v8, pg. 533, 2009. Disponível em: http://www.nature.com/nrd/journal/v8/n7/pdf/nrd2923.pdf.

_________________________________________________________________________

Victor Proença é Biomédico, Doutor e Pós-Doutor em Fisio-Farmacologia.

É sócio fundador da empresa Suporte Ciência – Consultoria e Comunicação em Saúde, e também Professor Universitário.

_________________________________________________________________________